ENTREVISTAS

Entrevista: “Escrevo relatos de dias, tecidos das possibilidades de uma memória inventada” – Conheça a poeta Gabi Luna

A Revista P&P, ao longo do mês de março, lançará uma série de entrevistas com os poetas selecionados do I Concurso de Poesia da marca P&P. Vamos a entrevista da poeta Gabi Luna.

1. Apresente-se
Sou Gabi Luna, @amazonahightech. Percebo e transmuto misturas entre poesia, matéria e tecnologia. Carioca do asfalto, caminhante de dentro dos versos.

2. Como a poesia entrou na sua vida?
Pelo nariz e as pontas dos dedos.

3. Quem foi sua maior influência? Por quê?
Me percebo influenciada pelas obras de Marina Colasanti, Ivan Serpa, Augusto de Campos, Maria Firmina dos Reis, Juana Inés, Gloria Anzaldúa, Eduardo Galeano, Italo Calvino, Antônio Cândido, Gabriel García Márquez, entre outros. Lembro destas autoras e autores que transmutam em palavras, frequentemente prosas poéticas, construções de pensamento crítico e libertário de diferentes épocas. Meu trabalho é diretamente influenciado por textos com leituras e escritas articuladas em diferentes linguagens e experiências, inclusive táteis.

4. Sobre quais temas você gosta de escrever? Por quê?
Escrevo relatos de dias, tecidos das possibilidades de uma memória inventada. Dentro disso, cabe bastante realismo mágico, frequentemente atravessado por questões sociais, históricas e escritas sobre o gesto de escrever. São pedaços de histórias que encontro na minha cabeça, ao observar os pensamentos ou experimentar diferentes sensações no fluxo da vida. Inquietações que transpassam das ideias para o texto. Talvez seja esse exatamente meu motivo de escrever, sou um ser inquieto em busca de maneiras de expressar o que tenho a dizer.

5. Já publicou algum livro? Conte-nos um pouco sobre.
Já publiquei zines, projetei poemas em festas, nas ruas, na internet e em coletâneas. Estou organizando agora meu primeiro livro! Além de escritora, eu também pesquiso escrita criativa, literatura e formas de publicação independente. Os primeiros passos dessa minha caminhada estão contados nas páginas deste livro que está saindo do forno e tem a previsão de ser lançado no segundo semestre de 2021. No livro tem uma galeria de bolso com trabalhos de diversas autoras com quem encontrei nas ruas de diferentes lugares da região metropolitana do Rio de Janeiro. Estou contando todo o processo nas redes sociais. Se você quiser acompanhar, é só procurar @amazonahightech.

6. O que você acha sobre o papel da poesia na atualidade?
O papel da poesia é ser poesia, pintar com palavras a tela de cada tempo. O tempo atravessa o poema e acessa universos de significação em cada pessoa. Pensar a poesia do nosso tempo é pensar nas nossas palavras. Não há palavras sem vida, nem vida sem palavras. Dentro dessa experiência de vida mediada pelas palavras, a interpretação e visão de mundo é construída pela experiência de cada um, mesmo que as palavras sejam interpessoais. A experiência das combinações mais improváveis, a poesia. Reconhecer as possibilidades de significados da relação entre a palavra e o tempo, entendendo que o caminho não é óbvio. Em um mundo onde a presença da tela age como mediadora de cada vez mais experiências, inclusive poéticas. É preciso estar aberto e curioso, reconhecendo que o limite não existe. Reconhecendo as experiências da poesia na tela do tempo não como uma representação da experiência, mas como forma de encaminhar a atenção, na leitura e releitura dos desvios do abismo de cada verso.

7. Além de poesia, você se desenvolve em algum outro gênero textual?
Escrevo histórias que podem ser lidas como contos, crônicas e cartas. Vez por outra ajudo na organização de artigos, entrevistas e vivo respondendo e-mails. Mensagens de texto já estão sendo entendidas como gênero textual?

8. Qual é o legado da poesia na sua vida?
A poesia é o legado da minha vida.

9. Planos para o futuro.
Escrever e compartilhar meus trabalhos com pessoas e lugares significativos.

10. Contatos.
gabilunaescreve@gmail.com
@amazonahightech em plataformas digitais.

Mostrar mais

Redação

A Revista "Entre Poetas & Poesias" surgiu para divulgar a arte e a cultura em São Gonçalo e Região. Um projeto criado e coordenado pelo professor Renato Cardoso, que junto a 26 colunistas, irá proporcionar um espaço agradável de pura arte. Contatos WhatsApp: (21) 994736353 Facebook: facebook.com/revistaentrepoetasepoesias Email: revistaentrepoetasepoesias@gmail.com.br

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
Fechar
Fechar
%d blogueiros gostam disto: