Erick Bernardes

Erick Bernardes

A mesmice e a previsibilidade cotidiana estão na contramão do prazer de viver. Acredito que a rotina do homem moderno é a causadora do tédio. Por isso, sugiro que façamos algo novo sempre que pudermos: é bom surpreendermos alguém ou até presentearmos a nós mesmos com a atitude inesperada da leitura descompromissada. Importa (ao meu ver) sentirmos o gosto de “ser”; pormos uma pitadinha de sabor literário no tempero da nossa existência. Que tal uma poesia, um conto ou um romance? É esse o meu propósito, o saber por meio do sabor de que a literatura é capaz proporcionar. Como professor, escritor e palestrante tenho me dedicado a divulgar a cultura e a arte. Sou Mestre em Letras pela Faculdade de Formação de Professores da UERJ e componho para a Revista Entre Poetas e Poesias — e cujo objetivo é disseminar a arte pelo Brasil. Escrevo para o Jornal Daki: a notícia que interessa, sob a proposta de resgatar a memória da cidade sob a forma de crônicas literárias recheadas de aspectos poéticos. Além disso, tenho me dedicado com afinco a palestrar nas escolas e eventos culturais sobre o meu livro Panapaná: contos sombrios e o livro Cambada: crônicas de papa-goiabas, cujos textos buscam recontar o passado recente de forma quase fabular, valendo-me da ótica do entretenimento ficcional. Mergulhe no universo da leitura, leia as muitas histórias curiosas e divertidas escritas especialmente para você. Para quem queira entrar em contato comigo: ergalharti@hotmail.com e site: https://escritorerick.weebly.com/ ou meu celular\whatsapp: 98571-9114.

Fala aí, Juventude! – Poema: “Ela(e)” – Luiz Fernando

Ela(e) (Por Luiz Fernando) “Eu só quero esquecer” – disse ela, sem nem entender o que havia acontecido. De alguma…

Leia mais »

Fala aí, Juventude! – Poema: “A lua e o mar” – Davi da Silva

  A lua e o mar (Por Davi da Silva) Todos os dias te olho de longe Admirando a sua…

Leia mais »

Baldeador e o professor cambaleante de Niterói, por Erick Bernardes

Baldeador e o professor cambaleante de Niterói, por Erick Bernardes Série: Histórias de Arariboia Fonte da foto: http://jaimemuller.blogspot.com/2010/03/bondes-e-empresas-de-onibus-de-porto.html?m=1 A justeza…

Leia mais »

Que venha sorrindo o ano de 2021

Que venha sorrindo o ano de 2021 Por Erick Bernardes Fim de dois mil e vinte chegando, época de reflexão,…

Leia mais »

É hora do lançamento de “Um vislumbre amarelo”, de Ezequiel A. Soares

É hora do lançamento de “Um vislumbre amarelo”, de Ezequiel A. Soares O leitor da Revista Entre Poetas e Poesias…

Leia mais »

Você, Escritor! – Poema: “O Mangue e a Lua” – Fernando Pinto Neves

O Mangue e a Lua (Por Fernando Pinto Neves)   A maré sobe… Trazendo esperanças; renovação e vitalidade, fortalecendo o…

Leia mais »

Fala Aí, Juventude! – Série: “O DESTINO COINCIDENTE” – Rafaela Azeredo

Capítulo 2 de “O destino Coincidente” Helena Pov Por Rafaela Azeredo Eu estava andando calmamente pela floresta, pois de noite…

Leia mais »

Fala aí, Juventude! Poema: “INERTE” – Carolina Soares

I N E R T E (Carolina Soares) Imaginando lugares naturais para sentir paz buscando a música certa para se…

Leia mais »

Fala aí, Juventude! Poema: “DETERMINAÇÃO INFINDA” – Ketellen Pintor

  DETERMINAÇÃO INFINDA (Ketellen Pintor) Passar o tempo pensando em um dia bom é um erro, pois você deve fazer…

Leia mais »

Fala aí, Juventude! Poema: “Querido futuro” – Ketellen Pintor

Querido futuro (Ketellen Pintor) Quantas vezes você parou para pensar no quão importante você é? Quanto tempo você demorou para…

Leia mais »
Botão Voltar ao topo
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
Fechar
Fechar