Desabafos & DiscussõesLuiza Moura

Quanto mais preenchemos, menos vazio fica

2020 foi um ano que nos trouxe muitas lições e também algumas constatações, como a que diversidades surgem sempre para nos fazer melhorar, cair e ter força para levantar, ter senso de direção e olhar para frente, não para trás. Isolamento social, queda financeira, conflitos familiares, doenças e mortes de entes queridos, foram mais do que suficientes para trazer quadros depressivos e desequilíbrios.

A sacerdotisa de Umbanda, Mãe Romilza Medrado, afirma que “a vida é um roteiro repleto de intensos desafios e imensas dificuldades. Aliás, nisso é que estão realmente as grandes oportunidades que nos impulsionam e nos fazem crescer… Dificuldades e desafios são propostas de evolução”. Se um vazio toma conta de nossa mente, de nossa alma, cabe a nós buscar maneiras para preenche-lo. Precisamos estar atentos aos sinais que a vida coloca em nossa frente. E, creiam, não são poucos.

Às vezes ouvimos pessoas falarem, ou lemos textos como este, e achamos que é pura bobagem, autoajuda barata, e negamos a nós mesmos a possibilidade de nos ajudar. As opções são inúmeras. Fazer ou usufruir da arte: ouça música, cante, toque, aprenda um instrumento; leia um livro, recite um poema, experimente escrever alguma coisa… não julgue se é bom ou não, apenas escreva, coloque para fora algo inteiramente seu.

Faça exercícios físicos, caminhe, tome um pouco de sol, cuide também do corpo, além da sua mente. Seja voluntário em alguma instituição que faz um trabalho bacana e decente para necessitados. Existem inúmeras por aí. Aprenda que doar vale muito mais do que receber. Faça o bem, não importa a quem. Não precisa ninguém saber, só o seu coração. Trabalhe seu lado espiritual, mesmo sendo ateu. Se não acredita em Deus, acredite em você. Acredite numa força de amor e bondade que move o mundo e ore. Volte seus pensamentos verdadeiramente para algo de bom, que lhe traga boas energias. Acredite na força do pensamento e aproveite dela, pensando somente no melhor.

Mais uma vez aprendemos com Mãe Romilza, quando ela cita que “a tempestade do momento vai passar, sempre passa… A dúvida perturba, a incompreensão provoca dor, a aflição anula, o ódio avilta… Só assim viveremos as dificuldades como oportunidades de aperfeiçoamento e crescimento espiritual… Jamais desistir da vida, sustentando-se no amor, pois a dor passa, mas o amor é eterno”.

Portanto levante-se, encare seus problemas e dificuldades como degraus a serem alcançados, um por um, para chegar lá no alto, onde você deseja e merece alçar. Olhe ao redor e veja, perceba quanta coisa boa está girando em volta de você. Você pode não enxergar agora, mas elas estão aí prontas para entrar no seu mundo, e tornar sua vida plena, te preenchendo cada vez mais e deixando aquele vazio para trás.

(Esse texto é de Eduardo Gil, Médico ortopedista, escritor, compositor e umbandista.)

Participe também dessa coluna! Envie o seu texto (de desabafo ou reflexão) para o email lmsn_91@hotmail.com ou entre em contato pelo instagram @luiza.moura.ef. A sua voz precisa ser ouvida! Juntos temos mais força! Um grande abraço e sintam-se desde já acolhidos!

Mostrar mais

Luiza Moura

Luiza Moura de Souza Azevedo é Natural de Feira de Santana- BA, Enfermeira, Especialista em Saúde Pública. Psicanalista e Hipnoterapeuta. Mestranda em Psicologia e Intervenções em Saúde. Compositora e Produtora Fonográfica. Com cursos de Francês e Inglês avançados e Espanhol intermediário. Imortal da Academia de Letras do Brasil/Suíça. Acadêmica do Núcleo de Letras e Artes de Buenos Aires. Membro da Luminescence- Academia Francesa de Artes, letras e Cultura. Membro da Literarte- Associação Internacional de Escritores e Artistas. Doutora Honoris Causa em Literatura pelo Centro Sarmathiano de Altos Estudos Filosóficos e Históricos. Publicou o livro: “A pequena Flor-de-Lis, o Beija-flor e o imenso amarElo”. Instagram: @luiza.moura.ef

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
Fechar
Fechar
%d blogueiros gostam disto: