Davi Noronha

Garota disfarçada

Garota caminhando disfarçada

Mina bandida, só que de fachada

Atropelou-me, andando nessa calçada

Sob efeito da droga das fadas

Disfarçada

Você entrou no meu coração

De forma rasa

Você entrou na minha mente

Despreparada

Não conhecia minha poção

E essa fumaça

Deixa o ambiente mais quente

Quem mandou você vir me espiar?

Com a maldade de uma vilã

Acabou de se divertir e delirar

Sua sensualidade, fez eu virar seu fã

Carregando a verdade no seu olhar

Jurando que a qualquer momento vai me matar

Pensando bem, acho que é melho nem duvidar

Acho que você quer algo mais e nem sabe disfarçar

Garota disfarçada

Um pouco dissimulada

Uma hora você nos larga

E depois nos junta igual lego

Menina tão almejada

Tento te conquistar com frases baratas

Você pisou em mim, como uma barata

Só pra poder alimentar seu ego

E eu acho que isso nem é legal

Mas você até prefere que não seja

Na real, prenderam o natural

Que é o que você tanto deseja

Mas você também curte algo letal

Tipo, tipo, vir mexer com a minha cabeça

O melhor de tudo é que no final

Você me prende e, depois, vira presa

Garota, venha sem disfarces

E, eu te peço, não se faça

Transparente igual um oásis

Sei que isso tudo é só farsa

Mostrar mais

DNA

Davi Noronha é um jovem poeta e um músico iniciante. Sonhador e bastante clichê. Uma pessoa que quer viver do seu sonho, mas, ao mesmo tempo, com medo da rejeição. Buscando aprovação até mesmo nessa biografia rs. Acho que sou isso...

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
Fechar
Fechar
%d blogueiros gostam disto: