ENTREVISTASErick BernardesFALA AÍ, JUVENTUDE!HISTÓRIAS DE ARARIBOIANotíciasResenha LiteráriaRESENHAS LITERÁRIASVOCÊ ESCRITOR!

Que venha sorrindo o ano de 2021

Que venha sorrindo o ano de 2021

Por Erick Bernardes

Fim de dois mil e vinte chegando, época de reflexão, após quase um ano de pandemia. Momentos de pesar nossos atos, projetos e aspirações e colocar na balança parte daquele fruto precioso chamado experiência.

Quem nunca se pegou dizendo para si mesmo: “Ah! Se eu pudesse voltar atrás, retroceder no tempo, faria tudo diferente neste ano que já se vai!” Mas a vida não tem rewind, não é mesmo? O percurso de cada um imprime no tempo a marca indelével da responsabilidade de construir a própria história.

Quando somos críticos de nós mesmos (o que é natural), imaginamos uma borracha para apagar o traçado malfeito dos erros cometidos e reforçar com a letra certa as nossas conquistas, tal como o poeta à procura da conexão exata entre a forma e o sentido. O que faz do viver algo tão especial é a maneira imperfeita da sua realização. Se no mundo errar é carimbar no espaço cotidiano o próprio engano, procuremos então fazer melhor, porque ninguém dispõe de um botão de “reiniciar” para fugir das artimanhas do jogo vida.

Por isso, consideremos o fim do ano uma espécie de retrovisor: enquanto se anda ou corre, enxerga-se o caminho trilhado indo embora. Entretanto, precisamos deste espelho em retrospecto para expandir o presente e pensar adiante. Sem parar, nem perder de vista nosso passado para chegar além, conscientemente.

Então, sigamos em frente. Seja bem-vindo 2021, porque esse outro já deu!

Mostrar mais

Erick Bernardes

A mesmice e a previsibilidade cotidiana estão na contramão do prazer de viver. Acredito que a rotina do homem moderno é a causadora do tédio. Por isso, sugiro que façamos algo novo sempre que pudermos: é bom surpreendermos alguém ou até presentearmos a nós mesmos com a atitude inesperada da leitura descompromissada. Importa (ao meu ver) sentirmos o gosto de “ser”; pormos uma pitadinha de sabor literário no tempero da nossa existência. Que tal uma poesia, um conto ou um romance? É esse o meu propósito, o saber por meio do sabor de que a literatura é capaz proporcionar. Como professor, escritor e palestrante tenho me dedicado a divulgar a cultura e a arte. Sou Mestre em Letras pela Faculdade de Formação de Professores da UERJ e componho para a Revista Entre Poetas e Poesias — e cujo objetivo é disseminar a arte pelo Brasil. Escrevo para o Jornal Daki: a notícia que interessa, sob a proposta de resgatar a memória da cidade sob a forma de crônicas literárias recheadas de aspectos poéticos. Além disso, tenho me dedicado com afinco a palestrar nas escolas e eventos culturais sobre o meu livro Panapaná: contos sombrios e o livro Cambada: crônicas de papa-goiabas, cujos textos buscam recontar o passado recente de forma quase fabular, valendo-me da ótica do entretenimento ficcional. Mergulhe no universo da leitura, leia as muitas histórias curiosas e divertidas escritas especialmente para você. Para quem queira entrar em contato comigo: ergalharti@hotmail.com e site: https://escritorerick.weebly.com/ ou meu celular\whatsapp: 98571-9114.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
Fechar
Fechar
%d blogueiros gostam disto: