Desabafos & DiscussõesLuiza Moura

Novembro, Dezembro…

Sim, contagem regressiva para mais um desfecho que para muitos serve de ilustração como um ano atípico, estranho e para nunca mais esquecer…

Parte das pessoas não se dá conta de que a cada nova virada há uma esperança de renovação, de busca e, também de afirmação. Quando iniciamos 2020 jamais imaginaríamos que seria tão avassalador como está sendo. Projetos de todas as esferas precisaram ser interrompidos ou duramente modificados, mas eis que após toda tempestade o céu se abre.

Moramos em um país tropical onde logo em novembro o sol brilha, dezembro então ele vem mais forte ainda. Aproveite os meses que encerram o ano para acelerar aquilo que ficou “entrevado” nos meses anteriores de isolamento social e muitas angústias. Não apenas aja mas tente realizar o máximo que sobrou dos planos feitos para 2020! E, por fim, logo em dezembro comece a planejar 2021 com bastante otimismo, fé e ótimas expectativas, mas com uma certeza: APRENDEMOS A LIÇÃO DE QUE SEMPRE DEVEMOS ESTAR PRONTOS PARA O PIOR!

A vida a nós oferecida de nada é rotineira ou banal, eventos extraordinários e descobertas chegam sem avisar… Às vezes podem acontecer coisas como uma pandemia e, de repente lugares, pessoas e fases são arrancadas bruscamente da nossa sociedade. Por isso a vida tem que ser vivida no grau máximo do sentir, onde cada um vá fazendo aquilo que mais gosta e curtindo os locais que mais se encaixam em seus modos de vida.

Estamos na evolução do espírito com sensações passadas nos “beliscando” para os erros e aguçando para o novo. É hora de arriscar e definitivamente não esmorecer. Nem todos os países são iguais, claro! E como aqui é o início do verão, vamos com uma dose a mais de responsabilidade fazer com que esses meses de novembro e dezembro sejam BEM APROVEITADOS!


(Esse texto é de Marcelo Teo, Baiano de Feira de Santana, empresário, consultor e escritor. Religioso, que tem no espiritismo as suas inspirações para quase tudo que escreve. Publicou em 2020 “MINHAS VERDADES PÓS COVID-19” pela Editora Lux-SP.)

Participe também dessa coluna! Envie o seu texto (de desabafo ou reflexão) para o email lmsn_91@hotmail.com ou entre em contato pelo instagram @luiza.moura.ef. A sua voz precisa ser ouvida! Juntos temos mais força! Um grande abraço e sintam-se desde já acolhidos!
Luiza Moura.

Mostrar mais

Luiza Moura

Luiza Moura de Souza Azevedo é Natural de Feira de Santana- BA, Enfermeira, Especialista em Saúde Pública. Psicanalista e Hipnoterapeuta. Mestranda em Psicologia e Intervenções em Saúde. Compositora e Produtora Fonográfica. Com cursos de Francês e Inglês avançados e Espanhol intermediário. Imortal da Academia de Letras do Brasil/Suíça. Acadêmica do Núcleo de Letras e Artes de Buenos Aires. Membro da Luminescence- Academia Francesa de Artes, letras e Cultura. Membro da Literarte- Associação Internacional de Escritores e Artistas. Doutora Honoris Causa em Literatura pelo Centro Sarmathiano de Altos Estudos Filosóficos e Históricos. Publicou o livro: “A pequena Flor-de-Lis, o Beija-flor e o imenso amarElo”. Instagram: @luiza.moura.ef

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
Fechar
Fechar
%d blogueiros gostam disto: