Altamir LopesNotíciasResultados Humanos

CENÁRIOS – PARTE 1

(Prólogo)

Este texto está sendo escrito no inicio de julho de 2020. No momento os veículos noticiosos e “pseudonoticiosos” direcionam a atenção do grande público para os efeitos do que é considerada a Pandemia do COVID-19, ou Coronavírus. No exato momento da escrita dessas linhas, uma das fontes entre as quais as pessoas mais recorrem em busca de informação a respeito do andamento da situação (Johns Hopkins University JHU) indica que já passamos dos onze milhões de casos confirmados e já foram ceifados mais de meio milhão de vidas em função dessa doença.

Há quem afirme que esses números representam apenas uma parcela da real situação. E para piorar, as disparidades em relação às informações e dados sobre a doença e o vírus em si parecem se demonstrar instáveis, inconstantes e – por vezes – duvidosas, gerando ainda mais insegurança não tão somente quanto aos meses à frente, mas até quanto ao dia seguinte…

E precisamos continuar a viver. E viver, hoje, mais do que nunca significa sobreviver – em cada tomada de fôlego onde a dúvida sobre a contaminação do ar que respiramos penetra em nossa mente antes de qualquer vírus. Dúvida sobre em que se toca, em quem se toca. E muita gente não se toca. Há que fica dentro da toca e os que saem da toca. E não se toca em outro tema.

O colapso não é iminente. Ele já começou há anos. Apenas nos acostumamos aos caos institucionalizado. Parece que algo ou alguém está nos preparando para o que estão chamando de o “novo normal”… Pois é. Era normal vermos crianças com infâncias furtadas, chefes de famílias humilhados, inocentes injustiçados e mentiras sendo honradas? Agora, vamos ter que nos acostumar com um mundo ainda mais contaminado, não por um vírus somente, mas com a clareza da incompetência da instituição social humana estabelecida?

Negativo? Pessimista? Irônico? Não.

Mas há uma guerra rolando, e não é contra o vírus. O vírus é somente um dos “inimigos”. Diz-se que a descoberta da vacina, soro ou tratamento eficazes contra ele é absolutamente fundamental para que tudo volte ao normal. Normal. O que seria o próximo “normal”?

Vamos analisar o primeiro cenário…

(Continua)

Imagem: Pixabay

Etiquetas
Mostrar mais

Altamir Lopes

Graduado em Gestão de Negócios, MBA em Gestão de Recursos Humanos, Orientador Educacional e de Carreira, Licenciando em Psicopedagogia e Pós-graduando em Neuropsicopedagogia. Desenhista Publicitário, Poeta, escritor, Instrutor gerencial e palestrante. Mas acima de tudo, um servo do Deus vivente Jeová, Pai, marido e ser humano reflexivo. Na coluna que leva o meu nome, vamos nos encontrar para refletir sobre a arte da gestão de pessoas e relacionamentos. Falaremos sobre a sociedade humana e seus meandros paradoxais e especialmente, a relação que cada um tem consigo mesmo por meio de textos em verso, prosa, crônicas, contos ets. Escrevo também para a coluna Resultados Humanos, onde trarei casos e matérias relacionadas a atividade humana - individuais ou em grupos - que geram reações na sociedade. E também publicarei na coluna Notícias, material de reportagem ou artigos da atualidade. De vez em quando, em quais dessas colunas, vou publicar uma charge ou caricatura autoral...Espero que gostem.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
Fechar
Fechar
%d blogueiros gostam disto: