Galeno

Crusoé

                                                                a  Moacir  C  lopes

Fui  ilha

chamuscado de solidão

que o lampejo tangia

para o continente

Sendo ilha

fui peixe

na persistência das ondas

além dos rochedos

Na ilha

desenhei a letra

alinhei o texto

conheci Cervantes

Com a ilha

amaciei as horas

esperando a ostra

aprumando o beijo

Após tantos verões

parti da ilha

na embarcação vagarosa

sob as águas salgadas

Na bagagem

rascunhos de vidas

marcas de sol

e a fortaleza dos sobreveventes

In: GALENO, Carlos

            Lamparina, RJ: 2007 p. 58

Mostrar mais

Carlos Galeno

Carlos Galeno, é piauiense, radicado em São Gonçalo-RJ, filho de D. Luzia e do Sr. Canuto, Marido de Ana e pai da Julia e do Davi. Autor dos livros: Maresia, ed Graffite, Belém, 1985, Lamparina, ed Imprinta Express, 2007 e Oitis ed. Autografia, 2017. É sociólogo, formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
Fechar
Fechar
%d blogueiros gostam disto: