Fabio Rodrigo

Análise de futebol

O programa de esportes líder de audiência na Tv entra no ar. O âncora saúda os telespectadores e apresenta os comentaristas que irão analisar os jogos de mais uma rodada do campeonato de futebol. E começa falando, claro, do time de maior torcida da cidade. Em seguida, passa a palavra a cada um dos analistas.

O comentarista 1 demonstra preocupação quanto ao rendimento do time, pois enfrentou equipes relativamente fracas até o momento e não apresentou um bom futebol. Foram quinze partidas, oito vitórias e sete derrotas.

O comentarista 2 afirmou que o retrospecto é favorável ao time, pois a equipe ganhou mais do que perdeu, independente de quem ele enfrentou. “O que importa é que o time venceu a maioria”, acrescentou.

Comentarista 1: “Mas perder sete dos quinze jogos é preocupante”, rebateu. “Se você considerar que, destas sete derrotas, quatro foram em casa, é algo para se preocupar sim. O time não rende bem em casa.”

Comentarista 2: “Mas quanto às oito vitórias, a maioria foi fora de casa, isto significa que o time tem jogado bem fora de seus domínios.”

Comentarista 1: “Mas destas oito vitórias, cinco foram contra times de menor investimento. E nas sete derrotas, o time levou a virada em cinco delas. A equipe até consegue abrir o placar, mas não sabe segurar a partida.”

Comentarista 2: “Nas oito vitórias conquistadas pela equipe, em seis o time marcou gols nos últimos quinze minutos da partida. E detalhe: Foram três vitórias com um jogador a menos em campo. Isso é algo a ser considerado, não acha? Se compararmos com as primeiras quinze partidas do ano passado, este início de ano é melhor, pois a equipe somou 24 pontos. No ano passado, nas quinze partidas iniciais, foram apenas seis vitórias, três empates e seis derrotas, ou seja, 21 pontos somados.”

Após ouvir as opiniões de cada um dos analistas, o âncora do programa se pronunciou: para ele, o time vem jogando mal e será campeão. Um paradoxo bem comum em se tratando de futebol. Os comentaristas perguntaram: “como chegou a tal conclusão? Que números mostram isso?”

Âncora: “Números? Mas que números? Não preciso de números. É apenas uma intuição que tenho.”

Os comentaristas se abstiveram de qualquer resposta. Não tinham como contra-argumentar. O silêncio tomou conta de todos. Percebendo que o assunto havia se esgotado, o âncora comunicou aos telespectadores a pausa para o intervalo comercial.

Etiquetas
Mostrar mais

Fabio Rodrigo

Fábio Rodrigo é professor de Língua Portuguesa da secretaria de educação do estado do Rio de Janeiro e é doutorando em Língua Portuguesa pela UFRJ. Recentemente adquiriu o título de mestre em Estudos Linguísticos pela UERJ/FFP. Tem se dedicado a escrever crônicas que abordam temas do cotidiano e sua relação com a língua portuguesa e que são publicadas semanalmente no jornal Daki e no portal Entre Poetas e Poesias. Seu primeiro livro, Mixórdia e outras histórias, lançado pela editora Apologia Brasil, é uma coletânea de crônicas publicadas tanto no Daki quanto no portal. Suas crônicas, em sua maioria, são ambientadas no município de São Gonçalo, cidade em que o escritor nasceu e em que trabalha como professor. Como professor de Língua Portuguesa, Fábio Rodrigo procura aproximar o conteúdo das aulas de Português ao dia a dia, e seus textos são o resultado disso.

Artigos relacionados

Verifique também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
Fechar
Fechar
%d blogueiros gostam disto: